quarta-feira, 13 de maio de 2009

Uma mulher não é de ferro.

Depois de consultas médicas, depois de exames médicos, depois de nos dizerem que precisamos de emagrecer, o que é que apetece, o que é?
Comer!
Pelo menos comigo, é assim que funciona.
E depois há uns antros de perdição a que não consigo resistir, por mais que uma vozinha me diga «Não vás por aí». Débil vozinha, esta, que não se consegue sobrepor ao apelo que me chega das vitrinas, nem ao chamamento agridoce que escorre pelas prateleiras cheias de frasquinhos e caixinhas...
Desta vez, foi a forma do boião, mais a cor e textura do conteúdo, coroados pelo nome da iguaria...

«Le Lacrime di...») Aproximei-me para conseguir ler o resto:

«...vino Moscato d'Asti DOCG». Só podia ser bom!
«Com foie gras é uma combinação divina», atirou a senhora detrás do balcão, com um ar convicentemente guloso.
«Evito comer foi gras, desde que soube como é feito; é uma questão de princípio...»
«Com queijo, com gelado, com saladas de frutas, patés...»
Nem teria sido necessário a senhora dizê-lo, pois eu já pensara nisso e já estava convencida.
E cá vim, com a minha preciosidade.

Chegada a casa, as «lágrimas» chamaram pelos queijos.
Tinha ainda um resto de queijo de ovelha de Seia.

Como sugeriam queijos de pasta mole ou curados, de ovelha ou de vaca, apeteceu-me Caprice des Dieux. E lá fui para o super.

E, para aliviar a má consciência, trouxe também um Cheddar com valor baixo de gorduras e rico em Omega3...
Depois, lembrei-me de como gostara do Bresse Bleu com pão de limão... Devia combinar bem com as «lágrimas».
Ao lado, havia um Bavaria Blu que também não devia ir mal.

Um dia não são dias, caramba, e aquele paté de cogumelos estava a chamar por mim... Partindo do princípio de que os porcos que no-lo legaram tiveram uma vida feliz e uma morte indolor, lá pedi uma tira.
Com este tipo de acompanhamentos, gosto de um pão com menos sabor. Nestas alturas, a baguette marcha bem.

Claro que tudo isto estava mesmo a pedir um sauternes mas não se justificava abrir uma garrafa grande só para mim, pelo que acabei por colocar no frigo uma Quinta da Alorna, colheita tardia.

Bem!....
Mais não digo, que ainda estou a fazer a digestão!...

3 comentários:

  1. Já estou a dieta só de olhar!

    ResponderEliminar
  2. Adorei estas iguarias todas, Prof. Mas a que mais apreciei foi a tal do "alívio da má consciência"!!! :)

    Boa noite.

    ResponderEliminar

reservo-me o direito de não publicar comentários